quarta-feira, 15 de agosto de 2012

uma pessoa habitua-se a viver

fora de casa dos pais e depois é tramado. há rotinas, hábitos e gostos que se adquirem; e depois é tramado. resultado: visita da família nestes dias [casa cheia] que apanham o feriado e já ando com os nervos em franja. partilhar cama, ouvir ralhetes sobre a melhor forma de educar a cacau, duas (duas!) missas na televisão nesta manhã de feriado ah... e saudades do ressonar do meu querido pai (cujo volume me impede de dormir). e pior que tudo, esta sensação de solidão que me continua a atormentar porque ele continua lá, ao norte.

4 comentários:

  1. E é por isso que digo que gosto muito deles, mas longe bem longe de mim :)
    Ou então uma visita de dois dias no máximo e já é muito bom!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. haja alguém que me entenda, miss desastre! ;)

      Eliminar
  2. É pá...as missas é do pior....mas o querer "ajudar" a educar...c´a nervos!

    ResponderEliminar
  3. Somos sempre pequenas. Elas e que sabem tudo! A solidão dói mto.

    ResponderEliminar

digam de vossa justiça...